22nd nov

2013

Lipoaspiração e Lipoescultura

Procedimento realizado em ambiente hospitalar.

O que é?

Lipoaspiração é uma técnica em cirurgia plástica que possibilita a retirada de gordura . No processo de lipoaspiração convencional introduzimos, através de um pequeno orifício, uma cânula de mais ou menos 3 à 5 mm de diâmetro, na região a ser tratada no corpo e, por movimentos de vai-e-vem, retiramos através da aspiração a gordura.

Lipoescultura, trata-se da retirada de gordura de algumas áreas mais proeminentes para a reinjeção , da mesma, em regiões com depressão ou falta de volume. Neste caso, é necessário realizar a lipoaspiração convencional, porque necessitamos das células adiposas o mais integras possíveis, para injetar nas áreas a serem preenchidas.

Importante lembrar que utilizamos a lipoaspiração somente para gorduras localizadas em regiões onde não exista flacidez. E mais: a lipoaspiração não trata a celulite, ou é um tratamento para perda de peso.

Uma boa notícia é que a gordura aspirada não retorna. A quantidade de células gorduras diminui e as restantes não se multiplicam. Temos um volume X e deixamos Y depois da lipoaspiração, sempre será mantido este volume Y. Mesmo que o paciente engorde, ele manterá o mesmo número de células deixado após a lipoaspiração, elas não se multiplicarão.

O que você precisa saber:

1.Técnica: utilizamos a lipoaspiração úmida onde injetamos, antes de lipoaspirar , uma solução com adrenalina pra diminuir o sangramento ( tumescente ). O volume total que pode ser aspirado é de 5 até 7 % do peso corporal.

2.Anestesia: Pode ser local, peridural, raquianestesia ou mesmo geral, dependendo do número de áreas a serem lipoaspiradas.

3.Tempo cirúrgico: Aproximadamente 2 a 3 horas, dependendo do volume a ser aspirado.

4.Riscos: As chances de complicações são pequenas, mas pode ocorrer, por exemplo, sangramento e hematomas,pois as áreas de gordura localizada não apresentam vasos de grande calibre. Cicatrizes pequenas e em locais inaparentes . Os riscos são de qualquer outra cirurgia, nos cabe é amenizar ou diminuí-los com exames e avaliações necessárias em cada caso, por isso cada paciente é visto como único! Os riscos, serão esclarecidos, não deixe de questioná-los!
.
A participação da família e essencial, em todos os momentos.

Pré-operátorio

1.Exames complementares a serem especificados.
2.Fotografia da(as) região(ões) a serem lipoaspiradas, é importante para a avaliação, programação cirúrgica e documentação.
3.Definir a área ou áreas de tratamento.
4.Consulta com Anestesiologista.
Cuidados e orientações

1.Jejum de no mínimo 6 horas antes do início da cirurgia, para líquidos sem proteína e de 8 horas para sólidos e líquidos com proteína.
2.Medicação para hipertensão ou outras doenças deve ser informada para posterior orientação.
3.Não tome medicação que contenha acido acetil salicílico (ex: AAS, Rhonal , Buferin , Aspirina), uma semana antes e uma semana após a cirurgia porque aumenta o sangramento.
4.Abandone medicamentos para emagrecimento 15 dias antes da cirurgia.
5.Não fume 15 dias antes e 15 dias após a cirurgia.
6.Seria uma ótima oportunidade para parar de fumar, não achas?
7.Uso de modelador (cinta) por 4 semanas.
8.Compareça no hospital no dia e horário combinados, de preferência acompanhado (a) .
9.Não leve para o hospital: jóias e outros objetos de valor.
10.Não pinte as unhas.
11.Qualquer intercorrência como doenças (gripe, febre, infecção) ou outros motivos que acarretarem a suspensão da cirurgia, avise com antecedência.
12.Pode ser feito uso de Arnica para evitar equimoses (roxos). Este deve ser iniciado de uma semana.
Pós-operátorio

1.Dolorimento na área tratada ,sentido quando fizer movimentação, lembrando que a sensibilidade é individual.
2.Tempo de tratamento: em torno de 2 à 3 horas.
3.Curativos iniciais serão realizados pelo médico.
4.Banho de chuveiro, 24 horas após o procedimento, seque o micropore com secador de cabelo.
5.Alimentação: normal.
6.Esforços físicos: academia após 03 semanas.
7.Retirada dos pontos: após 7 dias.
8.Malha: usar por 4 semanas.
9.Sol: NÃO exponha a região tratada ao sol, somente após um mês.
10.Drenagem linfática: a partir do 4° dia , recomendamos em torno de 10 sessões, a qual auxilia na recuperação, diminuindo edema (inchaço) mais rapidamente e ajudando na dissolução de pequenos hematomas.
11.Sensibilidade: normalmente, ocorre uma diminuição da sensibilidade da região. A recuperação é gradativa.
12.Seguir ação é gradativa.
voltar ^

Complicações

Um preparo pré-operatório adequado é fundamental para evitá-las. É importante notar que todas as complicações são mais comuns em pacientes fumantes, sendo indispensável parar de fumar por pelo menos 15 dias antes da cirurgia.

Gostaríamos de esclarecer que podem ocorrer complicações, seqüelas e decorrências próprias desta, tais como persistência de cicatrizes aparentes, hipertróficas ou queloideanas (aumento de volume da cicatriz), discromias (mudança de cor), longas e alargadas, assimetrias (diferença entre os dois lados), deiscência de sutura (abertura de pontos), necroses (morte tecidual) localizadas, hematomas (acumulo de sangue), sangramento, seroma (coleção de líquido), reações inflamatórias, alérgicas e infecciosas, ausência ou exarcerbação de sensibilidade, excessos dermo-gordurosos, com necessidade de retoques, tromboses e embolias (coágulos pelo sangue), bem como suas seqüelas, entre outras.

Será que isto vai desaparecer?

Toda cirurgia envolve um período próprio de recuperação. Dê tempo ao tempo, que seu organismo se encarregará de dissipar pequenos transtornos que infalivelmente chamarão a atenção de alguma pessoa que não se furtara à observação: “Será que isto vai desaparecer?” Não deixe de nos transmitir qualquer tipo de preocupação. Daremos os esclarecimentos necessários para sua tranqüilidade.

Resultado Final

No início, pouco se percebe o resultado da operação devido ao edema (inchaço). No entanto, conforme a região vai desinchando e as áreas tomando consistência normal, percebe-se cada vez mais a diferença. O resultado final aparece normalmente em torno do segundo mês pós-operatório.

Consideramos o resultado definitivo a partir do quarto mês, quando então realiza-se nova sessão fotográfica para comparação do pré e pós-operatório (antes e depois). Esta reavaliação pode indicar a necessidade de algum retoque, procedimento considerado comum em cirurgia plástica, principalmente se era grande o volume a ser lipoaspirado . Havendo está necessidade, o retoque deve ser realizado após o 6 mês e no prazo máximo de 10 meses após a cirurgia.

Share This :

No comments so far!

Leave a Comment

Your email address will not be published.
Sitio web optimizado por: Diseño Web
Plugin Modo Mantenimiento patrocinado por: Plugin WordPress Maintenance